Febre amarela: Quem não pode vacinar

Procure orientação médica antes de vacinar contra Febre Amarela

Do CorreioWeb

Brasília, 09 de janeiro, 15h08 - Quem faz parte dos grupos de pessoas que não podem se vacinar contra a febre amarela – gestantes, alérgicos a ovo, imunodepressivos –só deve se imunizar em caso de risco extremo e sob orientação e acompanhamento médicos. Como, por enquanto, não há caracterização de surto no Distrito Federal, a recomendação é para que as pessoas não se vacinem e evitem viajar para regiões endêmicas.

  • O médico-sanitarista Pedro Tauil, da Universidade de Brasília, explica que os imunodepressivos podem procurar os Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (Cries), disponíveis em alguns hospitais regionais da rede pública do Distrito Federal.

    “Cada caso é um caso. As pessoas que têm câncer, ou fizeram transplante, podem verificar o seu nível imunológico nesses locais”, detalha. Os locais que têm Cries são o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), Hospital Regional de Taguatinga (HRT), Hospital Regional da Asa Sul (Hras) e Hospital Regional da Asa Norte (Hran). As doenças que baixam a imunidade ou exigem tratamentos imunosupressores são aids; câncer (tratamentos como quimioterapia e radioterapia); resfriados, febre e problemas respiratórios (geralmente tratados com corticóide) e recuperação pós-transplantes.

    Quanto às gestantes, segundo Tauil, o período em que a vacina oferece maior risco é até o terceiro mês de gravidez. Nesse caso, a imunização pode ocasionar má-formação do feto. “A partir daí, é preciso avaliar a questão do risco-benefício. Só em caso de muito risco elas devem consultar o obstetra e avaliar se devem tomar a vacina”, diz. Para os alérgicos a ovo, que de acordo com o médico são “raríssimos”, vale a mesma coisa. “Se necessária a vacina, o ideal é que a pessoa fique internada e sob observação para prevenir uma reação alérgica grave”, conclui.

    Dúvida
    A secretária executiva Narleide Santana Mota, 39 anos, é alérgica a ovo e não imunizada. Ela está assustada com a morte, nesta terça-feira, do morador de Brasília Graco Abubakir, 38 anos, com forte suspeita de febre amarela. A Secretaria de Saúde garante que a hipótese mais provável é de que Graco tenha adquirido a doença em Pirenópolis (GO), onde passou o Ano Novo. Mesmo assim, a notícia de que ele havia morrido provocou uma corrida aos postos de vacinação do DF ontem.

  • 4 comentários:

    natalia disse...

    oi quem faz uso do anticoncepcional pode toamr normalmente a vacina sem cortar o efeito do remedio???????/

    A Hora e Vez disse...

    Cara Natália, não há nenhuma restrição quanto ao uso de anticoncepcional para tomar a vacina. Também não há registros de que ela sofra alterações em função do método anticonceptivo.

    Anônimo disse...

    Quem é idoso pode se vacinar, ou deve evitar a vacinação?

    A Hora e Vez disse...

    Pessoas idosas podem e devem se vacinar. Mas a recomendação é que se observe o período de 10 anos de validade da vacina. Quem se vacinou depois 1999 não precisa se vacinar novamente. É desnecessário. Também é recomendado as pessoas que vão para regiões onde a Febre Amarela está se manifestando que se vacinem com 10 dias de antecedência.

    Pessoas que não foram ou não irão para essas regiões não precisam correr aos postos de saúde. Em todo caso, para quem ainda não foi, a vacina é uma medida preventiva e necessária. Só não precisa correria!

    Outros posts